Pular para o conteúdo principal

Eu quero namorar



            Sim, eu quero um namoro de verdade. Com direito a pedido e aliança. Junto com aquele frio na barriga de conhecer a sogra. Contar para os amigos, pra família, com aquele sorrisinho bobo... Falando assim eu me sinto até antiquada, afinal, hoje em dia os relacionamentos são tão superficiais. Inicia-se e acaba-se relacionamentos com a facilidade da mudança de status do Facebook. Não quer mais: bloqueia no WhatsApp e apaga das redes sociais. Não discute-se mais a saúde das relações.

            Eu ainda sonho (e sei que mereço) um rapaz que vai me tratar assim. Que vai me mandar flores e acordar antes de mim só para ser o primeiro a mandar bom dia. Que vai fazer questão de dar as mãos para mim, mesmo que seja só para andar até a esquina. E que vai elogiar a comida que eu fizer (por mais ruim que ela esteja). E o beijo na testa vai ser uma lei toda vez que for se despedir. O abraço uma obrigação sempre ao se cumprimentar.

            Não sou perfeita. Tenho certeza que eu não seria a melhor namorada que um homem pode ter, mas sem dúvidas a mais disposta a tentar (e a discutir relação rs). Um tempo atrás me ensinaram que dizer “eu te amo” é uma coisa muito forte. E me ensinaram também que relacionamentos não são descartáveis, que a política não deve ser “não deu certo, termina”.

            Precisamos olhar mais uns para os outros, além do corpo, a alma. Nos preocupar. Lembrar que temos sentimentos. Investir nos relacionamentos e não desistir na primeira dificuldade... Afinal, dizem por ai que “se você não sabe remar, mudar de barco não irá ajudar”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O cheiro [explícito]

O cheiro que eu mais gosto em você não é o cheiro dos teus perfumes importados, mas o cheiro exótico do seu coro cabeludo que cola em meu rosto quando estamos dormindo e o cheiro que fique em minha pele depois de uma noite de amor. O cheiro forte da sua vagina úmida embaixo do cobertor, sedenta por amor, que espera pela minha língua.

Essa língua que traça as linhas da sua boca, percorre todo seu pescoço que insiste em ter cócegas, desce entre seus seios onde se perdem por um longo tempo procurando o prazer onde você diz não ter,  até seguirem por sua barriga transpassada pelas costelas e chegar abaixo do seu umbigo, onde te faço arquear a coluna e puxar meus cabelos quando minha boca encontra o tecido das suas roupas íntimas. Eu me demoro por um tempo e passo meu rosto em tuas partes íntimas como forma de te provocar, esperando tua reação de desejo. Eu quero que você peça por mim.

O cheiro invade minhas narinas novamente me fazendo arrancar toda sua roupa com os dentes  e minha língua s…

Pensando em você. 01

Dizem que você só encontra o que está procurando quando para de procurar. Acho que as pessoas dizem isso porque quando estamos procurando somos capazes de aceitar qualquer coisa como se fosse a certa. Mas eu não parei de procurar, eu estava procurando por você, mas não sabia que era você (até encontrar). Eu não precisei perder para saber disso, eu só precisei encontrar.
Confesso que quando eu te conheci eu ainda estava meio confusa. Estava conhecendo pessoas mas nenhuma delas parecia fazer sentido e quando começamos a conversar eu achei que você seria uma delas. Eu olhava para sua foto e me lembro de pensar "parece ser interessante" mas você insistia em demorar um dia inteiro para responder, então todo bom papo era colocado em xeque. Mas você respondia, e respondeu que estava perdida na mesma cidade que eu mas iria voltar em breve. Eu estava desde cedo na rua e ainda tinha que passar em casa pra pegar minhas malas. Pensei até na possibilidade de sentarmos lado a lado no pró…

Princesa

Durante nosso tempo juntas falamos muito sobre “aprender algo com as pessoas que passam pela nossa vida”. Nosso maior hobby era tentar adivinhar o que tínhamos a aprender uma com a outra e se de fato seria algo somente passageiro ou duradouro. Aquela mania clássica do ser humano de querer adivinhar o futuro. Talvez algo do tipo “eu faria diferente se soubesse desde o início que seria algo para sempre, mas como não sei, prefiro viver um dia de cada vez e se rolar, rolou”. Ela pareceu se convencer disso quando falou estava me preparando para o que viria depois em minha vida, enquanto eu ainda lutava contra a maré e preferia acreditar que ficaríamos juntas por muito tempo.
No nosso último dia juntas isso ficou ainda mais evidente. Suscitei uma discussão que poderia nunca ter acontecido, mas eu como a excelente psicóloga que sou, sei que é preciso fazer manutenção nas relações. Também precisava fazer valer a promessa que eu tenho comigo mesma: ser sincera com meus sentimentos. Como eu pode…