Pular para o conteúdo principal

O cheiro [explícito]




O cheiro que eu mais gosto em você não é o cheiro dos teus perfumes importados, mas o cheiro exótico do seu coro cabeludo que cola em meu rosto quando estamos dormindo e o cheiro que fique em minha pele depois de uma noite de amor. O cheiro forte da sua vagina úmida embaixo do cobertor, sedenta por amor, que espera pela minha língua.


Essa língua que traça as linhas da sua boca, percorre todo seu pescoço que insiste em ter cócegas, desce entre seus seios onde se perdem por um longo tempo procurando o prazer onde você diz não ter,  até seguirem por sua barriga transpassada pelas costelas e chegar abaixo do seu umbigo, onde te faço arquear a coluna e puxar meus cabelos quando minha boca encontra o tecido das suas roupas íntimas. Eu me demoro por um tempo e passo meu rosto em tuas partes íntimas como forma de te provocar, esperando tua reação de desejo. Eu quero que você peça por mim.


O cheiro invade minhas narinas novamente me fazendo arrancar toda sua roupa com os dentes  e minha língua se perde nos teus segredos, seus pés forçam contra minhas coxas que servem de apoio enquanto você tem uma visão da minha bunda empinada e os gemidos que saem por entre seus lábios é um combustível para que minha língua prossiga pela tua vagina molhada. Ao te olhar, seus olhos reviram e você joga a cabeça para trás ate o limite que o pescoço permite. Você puxa meu cabelo e eu aumento a velocidade da minha língua em você. Então eu agarro sua cintura com as duas mãos e você arqueia a coluna de novo e eu te puxo pra mim, não posso parar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pensando em você. 01

Dizem que você só encontra o que está procurando quando para de procurar. Acho que as pessoas dizem isso porque quando estamos procurando somos capazes de aceitar qualquer coisa como se fosse a certa. Mas eu não parei de procurar, eu estava procurando por você, mas não sabia que era você (até encontrar). Eu não precisei perder para saber disso, eu só precisei encontrar.
Confesso que quando eu te conheci eu ainda estava meio confusa. Estava conhecendo pessoas mas nenhuma delas parecia fazer sentido e quando começamos a conversar eu achei que você seria uma delas. Eu olhava para sua foto e me lembro de pensar "parece ser interessante" mas você insistia em demorar um dia inteiro para responder, então todo bom papo era colocado em xeque. Mas você respondia, e respondeu que estava perdida na mesma cidade que eu mas iria voltar em breve. Eu estava desde cedo na rua e ainda tinha que passar em casa pra pegar minhas malas. Pensei até na possibilidade de sentarmos lado a lado no pró…

Freud explica

Não é fácil te amar. Pra te acompanhar é preciso soltar todas as amarras da vida que me seguram dentro da sanidade mental. É preciso se reinventar todos os dias e não se render a usar as cantadas baratas de filmes românticos e jamais – JAMAIS – esperar algo assim de você.
Sua escala de cores varia entre preto e cinza. A minha é totalmente cor de rosa. Talvez você me ache um pouco infantil, já eu diria que “Freud explica”. Eu sou o que eu me permiti ser, assim como você. Algumas pessoas preferem voar, mas não podemos julgar quem escolheu ficar no ninho.
Pra te amar, é preciso amar em silêncio, quietinha. Em baixo nas cobertas, falando baixinho no ouvido. Mas pra mim, amar é gritar para o mundo inteiro, é abraçar forte em uma avenida lotada atrapalhando quem quer andar. Você é como sol, quente, forte, tem uma luz inexplicável. Quem se aproximar sem tomar cuidado pode se queimar. Mas quem souber te levar pode acabar com um bronzeado lindo.
Você é culta, tem opinião forte, nunca perde uma di…