Pular para o conteúdo principal

Improvável e inesquecível #0.1



Para ler ouvindo: Domingo de Manhã (Marcos e Belutti) e Logo Eu (Jorge e Mateus) covers por Gabi Luthai.

Escrevo essa mensagem em um Domingo de manhã, como na música. Meu dia favorito no mundo (com você). Nos conhecemos em um Domingo fora do comum. Você com seu senso de humor aflorado e eu apenas querendo sumir. Quando você chegou perto para fazer uma piada comigo eu tentei me esconder o máximo possível. Pois eu olhei para você e vi: "Nossa, lá vem aquele bobão que acha que é amigo de todo mundo, que conhece todo mundo e acha que pode ter essa intimidade com qualquer um, vou logo cortar." Mas quando você chegou perto, emanando sua alegria, não consegui não rir.

Foi um Domingo completamente atípico. Primeiro final de semana que eu trabalhei, estava na empresa há apenas 3 dias. Logo pensei, bom... Não vou ter que me preocupar, eu não irei mais vê-lo. Então não corro o risco de um dia sermos amigos e ele sair contando para todo mundo que eu quase atravessei o chão no dia que ele falou comigo a primeira vez.

A verdade é que é bonito demais, sarado demais para ser legal. Não encaixa. Sabe aqueles filmes românticos de adolescentes que eu estou acostumada a assistir? Esse tipo de cara é sempre o garanhão, que arrasa corações, que todas as meninas são apaixonadas mas na verdade, tem namorada que também é uma super gata. Eu jamais poderia abrir margem para ser mais uma das meninas que ficam enlouquecidas e penduradas em cima de você.

E eu não tinha como comprovar minha teoria, não é mesmo? Eu estava perdida dentro da empresa, não sabia nem onde era a saída caso precisasse correr. Estava sozinha e assustada. Quase não memorizei seu rosto. Apenas lembrava que você era muito alto, blusa colada e um peitoral que, meu Deus... E a voz em tom de zoeira (será que ele fala assim o tempo todo?). 

A verdade é que eu nunca olharia para você. Eu desde sempre me comprometi a não me envolver com homens que tivessem o dedo mindinho no quadrado de padrão de beleza. Não valia a pena!!! Meu acervo pessoal é grande nesse sentido e tão chocante a ponto de pensar em fazer meu TCC baseado nisso. Lógico que te achei bonito (naquele momento, por fora), quem não acharia? Um homem vaidoso na medida certa e com um senso de humor parcialmente adequado.

Fui pra casa e não pensei mais nisso. Continuei minha vida. Durante a semana eis que mais uma mudança aconteceu... Eu e toda minha equipe mudamos de andar no prédio em que trabalhamos. Fomos pro andar de cima, mais vazio... Mas cheio da sua presença. Não demorou pra que eu te visse passar entre os computadores, com aquela espressão brincalhona de sempre, e claro, rodeado de mulheres. Por mais baixa que eu estivesse na mesa, você era alto o suficiente para que eu pudesse te enxergar do chão se fosse necessário. Eu ia ver você de qualquer jeito!!!

Eu ainda estava conhecendo as pessoas da minha equipe, e qualquer um que falasse comigo por mais de alguns minutos e me ajudasse durante as ligações eu já achava que poderia contar. Ta bom! Aquele meu colega já estava insuportável, não queria trabalhar e não parava de encher o saco. Olhei pra você... E pensei... Vamos rir um pouco, por que não? Ele brincou comigo naquele Domingo, hoje vou brincar um pouco com ele. Pedi que meu colega fosse te investigar, solteiro e heterossexual?

Pois é, ele foi e voltou, foi e voltou... Inclusive uma das mulheres perto de você olhou para mim e falou alto o suficiente "acho que é aquela ali, ela está olhando pra cá"! Meu Deus, o que ele fez? Como ela sabe que sou eu? O que ele falou? O que vai ser de mim agora? Não demorou muito e você levantou também, tããão "disfarçadamente". Eu nem percebi que era para olhar pra mim. OK, deixa eu arrumar o cabelo rapidinho, fazer uma cara mais feliz, fingir que estou focada no trabalho...

Logo meu colega voltou, mas já voltou dizendo que você queria ficar comigo, que seria naquele dia, na hora da saída. Você estaria me esperando. O QUE? Não não, não foi isso que eu pedi, só queria saber umas coisinhas, brincar um pouquinho de cupido. Meu Deus, você não sabe brincar não? Não é assim que se joga. Quer dizer, só podia ser brincadeira. Háhá, onde que você iria topar ficar comigo, assim, de cara, sem nem falar comigo, nem nada? Eu nem estava arrumada, maquiada, com o cabelo se quer penteado...

O tempo foi passando e a ansiedade só aumentava. Meu Deus, o que eu vou falar pra ele? Como vou explicar que era só uma brincadeira? Aí sim que ele vai me achar uma otária e me difamar pra empresa toda. Meu Deussssss de novo!!! Eu acabei de chegar, por que isso está acontecendo? Deu meu horário, eu comecei a sair, você também levantou... Mas não foi pro lugar combinado, foi pra outro lado. AHÁ, eu sabia!!! Era zoeira com a minha cara. Mas ai meu colega me arrastou até o ponto de encontro, e você realmente não estava lá. Mas você foi... E quando ele te viu, saiu correndo e me deixou lá sozinha. Quando você abriu a porta e sorriu pra mim, eu só queria travessar o chão. Mas o concreto é forte demais, meus super poderes não funcionaram.

Eu comecei a rir de nervoso, pedi desculpas pelo que aconteceu. Mas você não cedeu. Insistiu em ser um cara legal. Estava tímido também, e foi ai que você me ganhou. Alguém tinha que tomar a frente da situação né? E esse alguém só poderia ser você, rs. Então você disse que me mostraria como as coisas ali aconteciam...

É... Você me mostra isso há exatamente 1 mês. E por isso estou escrevendo nossa história, pra registrar e também para que você conheça meu lado da história. O preconceito que eu tinha, o afastamento... E hoje eu simplemente não consigo desgrudar. Mas eu vi em você coisas que todas as outras mulheres não viram... Que sorte a minha!

Meu amor... Obrigada por esse mês improvável e inesquecível. Que venham muito mais. Feliz um mês de descoberta pra nós. Feliz nós dois.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O cheiro [explícito]

O cheiro que eu mais gosto em você não é o cheiro dos teus perfumes importados, mas o cheiro exótico do seu coro cabeludo que cola em meu rosto quando estamos dormindo e o cheiro que fique em minha pele depois de uma noite de amor. O cheiro forte da sua vagina úmida embaixo do cobertor, sedenta por amor, que espera pela minha língua.

Essa língua que traça as linhas da sua boca, percorre todo seu pescoço que insiste em ter cócegas, desce entre seus seios onde se perdem por um longo tempo procurando o prazer onde você diz não ter,  até seguirem por sua barriga transpassada pelas costelas e chegar abaixo do seu umbigo, onde te faço arquear a coluna e puxar meus cabelos quando minha boca encontra o tecido das suas roupas íntimas. Eu me demoro por um tempo e passo meu rosto em tuas partes íntimas como forma de te provocar, esperando tua reação de desejo. Eu quero que você peça por mim.

O cheiro invade minhas narinas novamente me fazendo arrancar toda sua roupa com os dentes  e minha língua s…

Pensando em você. 01

Dizem que você só encontra o que está procurando quando para de procurar. Acho que as pessoas dizem isso porque quando estamos procurando somos capazes de aceitar qualquer coisa como se fosse a certa. Mas eu não parei de procurar, eu estava procurando por você, mas não sabia que era você (até encontrar). Eu não precisei perder para saber disso, eu só precisei encontrar.
Confesso que quando eu te conheci eu ainda estava meio confusa. Estava conhecendo pessoas mas nenhuma delas parecia fazer sentido e quando começamos a conversar eu achei que você seria uma delas. Eu olhava para sua foto e me lembro de pensar "parece ser interessante" mas você insistia em demorar um dia inteiro para responder, então todo bom papo era colocado em xeque. Mas você respondia, e respondeu que estava perdida na mesma cidade que eu mas iria voltar em breve. Eu estava desde cedo na rua e ainda tinha que passar em casa pra pegar minhas malas. Pensei até na possibilidade de sentarmos lado a lado no pró…

E foi ficando...

As coisas dele ainda estão espalhadas por toda minha casa: no varal, no armário da cozinha, noguarda roupa... Eu não estou preocupada se ele vai voltar, nem quando (porque eu sei que ele irá voltar), mas como. Quando eu o encontrei ele não era um homem inteiro. Estava despedaçado. Tentando desesperadamente juntar seus pedaços, pedindo ajuda para cada mulher fácil que passava por sua vida. Aos poucos cada uma que lhe encontrava lhe ajudava a colar alguns pedacinhos desse grande coração. Mas ainda havia muito trabalho a se fazer. Eu nem sequer lembro quando começamos a nos chamar de amor, de bebê... Na faculdade, em meio a todos os estágios e informações novas que recebemos, eu guardei uma: “ele vai te bater, mas para saber se você vai continuar ali por ele depois disso”. E foi isso que ele fez comigo. Ele tentou me quebrar em pedaços igual a ele. Ainda não sei porquê. Mas eu continuei ali por ele. Tudo começou naquele encontro despretensioso para falar sobre assuntos chatos da faculdade (…